7 Erros Comuns na Segurança Residencial

A situação da segurança no Brasil é alarmante e vem piorando a cada ano. Para termos uma ideia, apenas no estado de São Paulo foram registrados mais de 800 mil furtos e roubos só em 2017. Sabemos que esse crescimento tem relação com questões econômicas de um país que tenta superar uma grave crise, algo que não será resolvido do dia para a noite. Resta a você ficar muito atento e evitar erros comuns cometidos na segurança residencial como, por exemplo, não ter alarme monitorado em sua casa. Confira:

1 - Deixar pistas de que possui bens valiosos

É recomendado que você não jogue as caixas de bens valiosos na lixeira comum. A caixa de uma televisão, por exemplo, indica a compra recente de um produto novo. E parece que não é tão fácil detectar, mas até mesmo as caixas pequenas numa sacola tradicional de lixo podem ser vistas por sua transparência. Se possível, rasgue as caixas de forma que não seja possível identificar do que se tratavam.

2 -  Ausência de sistema de segurança, como o alarme monitorado e câmeras de segurança

Quem trabalha com segurança, incluindo segurança residencial, sabe que câmeras permitem ver o que está acontecendo no local, mas, se não forem monitoradas por profissionais, acionarão apenas um alarme,  deixando toda a preocupação para o proprietário. Agora, o alarme monitorado oferece um serviço mais completo. Funciona assim: o alarme de segurança tem sensores instalados nos acessos e ambientes que, se forem invadidos por bandidos, enviam um alerta para a central de monitoramento 24 horas, que avisa, por meio de comunicação (linha telefônica - celular ou fixo, rádio frequência exclusiva) a equipe de profissionais responsáveis pelo monitoramento que toma as devidas providências, como verificar o que houve e até mesmo alertar as autoridades.

A própria sirene da central de alarme tem, sim, sua eficácia, pois emite um sinal de alerta capaz de chamar a atenção de vizinhos e vigias que não perceberam a atividade dos bandidos. Porém, com um monitoramento, a segurança aumenta muito mais.

Os próprios criminosos, ao descobrirem que existem equipamentos de segurança nas residências, geralmente procuram outras casas para praticar seus delitos, pois sabem que câmeras trazem a risco de identificação num possível sistema de gravação. Existem diversos tipos de sistemas de monitoramento para a segurança residencial e, sem dúvida, um deles cabe no seu orçamento. Fique à vontade para pedir um orçamento de sistema de segurança residencial inteligente sem compromisso.

3 - Degraus e estruturas escaláveis

A gente sabe que é difícil, mas tente enxergar com os olhos dos bandidos. Um portão vazado que deixa espaços para pés pode tornar-se uma ótima escada. Sempre encontramos muros que fornecem uma ótima estrutura para o assaltante escalar. Então, já sabe, para a segurança residencial, explore todos os acessos externos da sua casa e corrija qualquer ponto vulnerável.

4 – Muros altos e portões muito “fechados”

Ao contrário do que muitos pensam, muros altos e portões extremamente fechados e sem visibilidade para a área da sua residência podem esconder demais dos pedestres e vizinhos o que acontece na casa. O assaltante pode se aproveitar disso para agir sem levantar suspeitas. Cansamos de acompanhar na TV e nos jornais os casos em que os bandidos abrem o portão, colocam um carro na garagem e carregam o veículo com os itens roubados sem que ninguém os veja.

5 – Portão eletrônico sem cadeado

O portão basculante, acionado por controle remoto, é muito bacana pois ajuda na segurança residencial, como entrar e sair de casa com rapidez, sem precisar descer do carro para abrir ou fechar o portão. Mas fique atento, pois este portão, geralmente, possui uma trava que pode ser retirada para abrir manualmente . Para manter-se seguro no caso de falta de energia, é essencial substituir o pino por um cadeado, assim el fica muito mais difícil de ser aberto por ladrões.

6 – Cortinas de tecidos muito leves

Alguns tecidos de cortina são muito transparente e permitem que o bandido veja o interior da residência da casa e seus moradores antes de invadir o local, contribuindo bastante para o planejamento da ação criminosa.

7 - Falta de comunicação entre vizinhos

Tenha uma boa relação com os seus vizinhos, criando entre vocês uma rede de cooperação e auxílio mútuo, assim, cada um fica de olho na movimentação da casa ao lado, contribuindo para a tranquilidade e segurança residencial na região. Essa iniciativa é tão eficiente que a própria Polícia Militar promove o programa Vizinhança Solidária para incentivar as vizinhanças a adotarem medidas capazes de prevenir contra delitos e colaborar com o policiamento.

E estas ações têm bastante eficiência. Em Joinville, por exemplo, onde foram implantadas as redes de vizinhos, a incidência de delitos diminuiu. Segundo, as principais reduções são verificadas em crimes contra o patrimônio, como furtos e roubos. É possível, reduzir ou, ao menos, fazer com que os bandidos pensem duas vezes ao ver a plaquinha alertando que ali há uma vizinhança unida. Além disso, você pode aprender com tudo o que aconteceu em outros momentos no seu bairro e na sua cidade.

Quando se trata de segurança residencial, não dá para errar.

São pequenos descuidos que comprometem a segurança da sua residência e da sua família, e como você acabou de ver na nossa lista, são fáceis de corrigir, basta estar atento e não facilitar para os criminosos. Um sistema de alarme com alarme monitorado, alguns ajustes na estrutura da sua casa, mudança de hábitos e bom relacionamento com os vizinhos já farão muita diferença. 

Quaisquer erros de usuário podem ser compartilhados em qualquer tempo e isso serve para que todos possam aumentar os seus cuidados e não cair em golpes que já foram aplicados em amigos, familiares e conhecidos. Compartilhe com a gente nos comentários, seu conhecimento é importante para ajudar outras famílias a se proteger. Fique à vontade, ainda, para tirar qualquer dúvida, lembrando que agora você também pode falar conosco pelo WhatsApp (47) 9 9207-0496.

segurança residencial

Observação importante: Este post expõe os erros comuns que a gente comete relacionados à nossa casa. Mas cabe incluir aqui um pequeno alerta sobre o quanto nossa exposição na internet, de modo geral, pode colocar em risco nossa segurança em todos os âmbitos, inclusive a segurança residencial.

As informações fornecidas pela gente nas redes sociais, muitas vezes, permitem que pessoas desconhecidas tenham acesso às nossas informações pessoais como nome, endereço, número de telefone, endereço de e-mail e, até mesmo, nosso telefone fixo. Nossas relações com outras pessoas e outras empresas e o consumo que fazemos de produtos e serviços também podem ser consultados em tempo real.

Proteja todos os seus dados, não apenas o número do cartão de crédito, tudo bem?

Boa semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se em nossa Newsletter

Assine nossa news para receber as publicações do blog em seu e-mail.

Obrigado pelo seu interesse...

Ops... Tente novamente mais tarde.

Empresa de monitoramento pioneira em Santa Catarina. São mais de três décadas atuando na entrega de soluções personalizadas em projetos de segurança.
FALE CONOSCO
phonewhatsapp linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram